“Imortais”: Víctor das Heras, “Vitín”, expõe em Vigo

O decano dos fotógrafos de Vigo, conhecido como Vitín expõe na cidade que tanto lhe deve, Vigo. Da velha escola, é dos que faz a foto antes de disparar,...

O decano dos fotógrafos de Vigo, conhecido como Vitín expõe na cidade que tanto lhe deve, Vigo. Da velha escola, é dos que faz a foto antes de disparar, em frente à nova que a retoca ao chegar a casa.

Imaxe: Ernesto Ilkerm

Imaxe: Ernesto Ilkerm

No plano técnico a exposição permitiu-lhe a Vitín voltar a recuperar o contato com o diapositivo e o negativo, em frente ao mundo virtual que hoje domina o setor fotográfico.

Em sua intervenção explicou que o título da exposição responde a que os fotografados “são os imortais porque a música jamais morre”. Entre eles -alguns já falecidos- há quatro afroamericanos pelo que lhe veio à mente a escravatura, e “como sacavam a esta gente à força da África e lhos levavam encadeados” enquanto agora “lhes põem cercas e cercas para que não saiam” em referência ao blindaje das fronteiras praticado pela União Europeia e EEUU.

Dedicou umas palavras aos voluntários que foram a Grécia e aos fotoperiodistas como Miguel Núñez, que estavam na apresentação, assinalando que “de alguma forma esta exposição também é voluntária, é solidária” -ninguém cobrou por ela- fazendo um telefonema à sociedade para que “a vida quotidiana seja assim, solidária”. Finalizou sua intervenção com um “nos veremos na rua” porque considera que sua máquina fotográfica é “uma ativista social, e oxalá o continue sendo muito tempo”.

Prince, B.B. King, Stve Bators, Lemmy (de Motörhead), Wilson Pickett, ou Willy Deville são alguns dos artistas que Vitín documentou nos concertos olívicos e transmitem essa alegria de uma cidade que um dia esteve cheia de vida. O Vigo que ele viveu, com suas lutas, mas também com suas grandes festas.

+FOTOS e VIDEO

Ernesto Ilkermn    Vídeo: Roberto Solano

Categorías
Cultura
Ernesto Ilkermn

Fotógrafo e Xornalista. Sempre disposto a disparar e cubrir eses casos aos que a prensa tradicional non chega e non quere chegar. Colabora con varios medios, como: Tercera Información ou Revolución Permanente.

RELACIONADAS